10 de out de 2012

Sua Felicidade está Pesando DEMAIS?

Bom dia pessoal  !

Tudo belo com vocês?





Hoje venho para compartilhar um blog muito especial que visitei pela primeira vez, e que me fez muito bem.

O blog CASAS POSSÍVEIS da amiga Yvone, é certamente uma viajem, entre tudo que nós gostamos.

Lá você encontra dicas de decoração e reciclagem, receitas de culinária, reeducação alimentar, crochê e artesanato, moda, pensamentos e lições... Ufa, tem muita coisa boa !

Além disso tem a experiência de vida e a maturidade de uma mãe, esposa, dona de casa, trabalhadora, artesã e escritora fantástica. Comparei alguns escritos dela aos de Martha Medeiros, pela linguagem atual e descomplicada.

Vale a pena ver e ler !


Confesso que passei algumas horas viajando entre postagens e leituras. Guardei imagens, guardei receitas e dicas, e pensei bastante enquanto lia.





Não somente pensei, mas senti muito. Pensei com o coração, e pude refletir sobre algumas áreas da minha vida que estão merecendo atênção especial.

Desde que entrei nesse emprego muita coisa mudou na minha vida, mas muita coisa mesmo. Em todos os sentidos eu acho.

Muita coisa melhorou ! Cresci na vida, prosperei, comprei meu terreno, minha moto. Fiz novas amizades, renovei meu círculo de amigos, mudei os ambientes que frequento.

Ganhei uma sobrinha e afilhada nesse meio tempo, o que por si só, já alterou muita coisa em mim e principalmente na família.


Mas nem tudo foi bom, preciso reconhecer. Com a mudança de emprego, a rotina mudou, e se tornou mais intensa, mais cansativa, mais corrida.

Vocês sabem que eu faço faculdade de história, e essa, ficou se arrastando... Tenho dificuldades para me manter sempre aprovado nas cadeiras que faço e com energia suficiente para lidar com a jornada diária de trabalho, viajem e faculdade. Pois moro em um lugar, trabalho em outro, e estudo em outro bem mais distante.

Fora isso, percebi em mim, que algumas alterações aconteceram nesse período. Talvez com a vida boa, e principalmente com a moto, diminui os exercícios físicos, passei a me alimentar mais, a dormir mais, e a engordar mais...

Estou redondo ! Hehehehehehe
Um redondo lindo, reconheço, mas redondo mesmo assim.

Pois então, na tentativa de movimentar minha vida e reequilibrar os setores, resolvi pegar algumas ferramentas para isso.

Voltei a fazer caminhadas diárias, que me fazem um bem tremendo em todos os sentidos. Eu fico mais disposto, mais animado, posso pensar e refletir enquanto caminho, além de me ajudar na balança, né.

Programei a leitura de um livro por mês e tenho seguido esse objetivo. Uma vez ouvi que pessoas que lêem nunca ficam sem assunto, e Deus me livre de me tornar um aculturado ! Hehehehehehe



Outro objetivo que coloquei foi de rever filmes, seriados e miniséries que eu vi quando era criança. Cheguei a auto conclusão de que rever programas que eu vi quando era criança iriam me ajudar a descobrir alguns porquês da minha atual formação como pessoa.

E fora isso, resolvi remexer meus objetos, roupas e armários.

Realmente acredito que o movimento gera energia. E que objetos parados deixam a energia parada.

Já observei, que quando faço mudanças no meu quarto, mas aquela de revirar gavetas, caixas e papéis, é por que estou querendo mudar ou em processo de mudança.

Acredito que a vontade de mudar e a mudança em si são necessárias para evolução e crescimento.



E para mudar é fundamental que haja um sentimento:

DESAPEGO !

E confesso que venho trabalhando esse sentimento há anos. Sempre me pergunto o que é importante, fundamental, necessário ou fútil para mim. Fazendo estas perguntas consegui me descobrir além dos meus habitos e costumes.

As vezes fazemos coisas sem realmente pensar se é certo ou não, se vale a pena ou não.


Acredito que uma das primeiras experiências que tive com o desapego foi alguns anos atrás quando eu gostava muito de sapatos.

Eu usava sapatos no dia a dia, e o hábito se tornou um gosto, e o gosto um vício. Eu comprava muitos pares. Tinha um de cada jeito, apesar dos calçados masculinos serem mais limitados.

Lembro que nessa época eu tinha uma família de amigos muito próximos. E seguido eu ia na casa deles.
Eles eram bem pobres na época, mas muito hospitaleiros. Lembro que eles faziam de cada refeição um evento. E realmente era. Normalmente as grandes refeições eram apenas café e cuca.

E como eu era muito amigo, entrava na casa deles sem bater na porta. Até que certa vez fui lá, e um deles tinha ganhado um parte de sapatos de uma tia. E estava combinando com o irmão que usaria o sapato num dia e que o irmão usava outro dia.

Eles dividiram um sapato entre os dois. Tinha somente aquele par.

Eu fiquei tão impressionado de ouvir e ver aquilo, já que eu tinha tantos pares de sapatos em casa, que decidi doar todos os que tinha.

Só para eles eu dei 12 pares de sapatos. E fui distribuindo. Até que fiquei somente com um par.

Naquela época eu decidi ter e usar somente um sapato de cada vez. Era minha atitude de desapego.
E até hoje, quando compro um sapato novo, ou um tênis novo, o anterior eu passo adiante.

                                                                     
E sabem que o mais interessante, é que eu mudei completamente meu pensamento daquela época para cá.
Não somente quanto aos sapatos, que não tem mais o mesmo fascínio, mas em quase tudo.

Me tornei mais clean, mais simples, mais livre.


E fui descobrindo que quanto mais abrimos mão daquilo que nos pesa, mais felizes nos tornamos.

Entendam, a felicidade não é pesada ! É leve ! Do tamanho do coração !

Você pode construir uma casa para ser feliz, não vai adiantar.

Você pode comprar um carro para ser feliz, não vai dar certo.

Você pode conquistar muitos bens para ser feliz, não vale a pena.

Depois que aprender que a felicidade vem primeiro daquilo que você sente e daquilo que você é, e não daquilo que você tem ou paga, aí sim, sua felicidade vai começar a se ampliar através das suas conquistas.





Eu desejo de todo coração que possamos ter momentos de confronto e análize com nós mesmos, a fim de identificar o que nos faz melhores e realmente felizes.

Que abrir mão dos pesos que carregamos seja o primeiro passo para abrir o coração para a felicidade da vida.

Eu estou torcendo por você !

Um beijo no coração,

Cauê Santos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...