27 de out de 2010

Meu aniversário, receita de pudim, e cordão floral !!

Boa tarde pessoal !

Como vocês estão??

Por aqui tudo tranquilo e na paz. Tive uma fim de semana realmente bom e muito especial. Não somente por que estive completando mais um ano de vida (24 anos, dia 24/10), mas também por que foi o fechamento de uma semana muito abençoada.Semana passada aconteceram muitas coisas realmente boas e que me trouxeram muita alegria.

Dizem por aí que existe todo um inferno astral no período que antecede o nosso aniversário, porém nesse ano foi céu astral mesmo, graças a Deus !! Hehehehe

Bom, primeiro quero mostrar essa foto minha aí, todo SHujo de merengue do bolo. Tem um tio meu que adooora fazer isso, virou tradicional nas festas já... Hehehehe



Aqui a mesa com os doces que fiz. Apesar de ter feito alguns doces diferentes, escolhi um para compartilhar a receita. O pudim de leite que a gente costuma fazer, é quase a mesma coisa que o pudim de leite condensado, sendo que a diferença é que não precisa desse ingrediente.
Ele é tão bom quanto, e ainda mais barato !




Para o pudim de leite que aparece na foto, você vai precisar de:

Uma medida de açúcar (pode ser um copo ou xícara de café grande)
Duas medidas de leite
5 ovos

Bata no liquidificador os ingredientes, e depois coloque em uma forma caramelizada para cozinhar em banho maria. Depois que a água começar a ferver, você deixa mais meia hora no fogo. Desligue e deixe esfriar.
Coloque na geladeira até ficar firme. Depois é só desenformar e servir.

E agora, quero demonstrar um trabalho que fiz no inverno. Um cachecol floral feito a pedido para uma amiga. O resultado é fantástico, e a flor fica realmente muito bonita.




Semelhantes a este, já tinha visto vários pela blogosfera, mas esse foi o primeiro de vários que crochetei durante a estação mais fria.

Fica a sugestão, pois vale mesmo a pena fazer !

E aqui uma amostra das lãs, e dos trabalhos que fui desenvolvendo no inverno.




É isso aí. Um beijo no coração, e até a próxima !

Cauê Santos

22 de out de 2010

Torta de maçã Tereza e sugestão em crochê !

Bom dia pessoal !



Fim de semana chegando, muita coisa boa acontecendo, e eu aqui para compartilhar algo legal com vocês.

Não sei se já comentei que gosto muito de cozinhar, e volta e meia me arrisco a alguma nova receita.

Pois bem, tempos atrás descobri um velho livro de receitas que é tudo de bom, e que ensina a fazer desde pratos simples como arroz, até mais elaborados como frutos do mar.

E foi lá que encontrei essa receita da torta de maçã.



Bom, quero que desculpem a estética da torta, afinal foi a primeira que fiz, e como na receita dizia para colocar uma trança sobre ela, o melhor que consegui foi assim... hehehehe

Quero explicar também que o nome da torta é em homenagem a minha avó, ela é que se chama Tereza, e está acabando um tratamento médico devido a um problema na perna chamado Erizipel. Fiz a torta enquanto estava cuidando dela. Pena que ela mal pode comer por que a taxa de glicose dela já estava alterada.

Então, vamos a receita.

Essa torta é feita em dois momentos, o primeiro para a massa, e o segundo para o recheio.

Para a massa você vai precisar de:

1 copo de farinha de trigo
1 colher de chá de fermento
1 colher de manteiga
¹/² caixinha de creme de leite
2 colheres de água bem gelada

Junte primeiro a farinha e o fermento numa bacia e misture-os bem. Após coloque a manteiga, o creme de leite e a água. Vá colocando esses últimos com cama, enquanto vai mexendo a massa com a ponta dos dedos.

Não precisa sovar essa massa.

Quando a massa estiver bem ligada, espalhe ela na mesa com um rolo, e depois forre uma forma.

Ok, esse é o primeiro momento ! Agora falta o recheio ! hehehehe

Para o recheio você precisa de:

1 xícara de chá de açúcar
1 xícara de chá de água
3 maças
2 colheres de sopa de vinho branco
2 claras

Coloque no fogo a água, o açúcar, o vinho e as maças descascadas e cortadas em pedaços, e deixe ferver. Quando você perceber que a maçã já cozinhou, tire elas da panela, e deixe a calda engrossar a ponto de fio. (pouco depois que aparecer uma espuma na calda, ela fica em ponto de fio...)

Nesse meio tempo, você já deve ter batido as duas claras de forma que estejam em neve, aí você vai colocar a calda nessas claras e batê-las na batedeira até que esfrie o merengue.

Entenderam como funciona esse merengue?

Recapitulando: Esse merengue tem de diferente que é feito com uma calda em ponto de fio em vez de ser feito diretamente com o açúcar. Fica TRI bom e não tem como errar. E no caso do merengue que estou passando, ainda vai ter gosto de maçã. =D

Bom, agora que isso tudo já foi feito, coloque naquela forma que foi forrada com a massa primeiro as maçãs cozidas, e sobre elas o merengue. Leve ao forno e deixe até cozinhar a massa.



E está pronto !

Gente, vocês não tem NOÇÃO da delícia que isso é !!! Aqui em casa foi num tapa !!! hehehehe

Ah, e pra quem não sabia, o merengue pode ir ao forno normal. Na verdade até num bolo simples que você for fazer, pode colocar banana (ou maçã) por cima, e o merengue também que tudo assa junto e fica ótimo.

Olha aqui o pedaço que eu comi segundos depois da foto ! hehehehe



Bom, já que demonstrei os dotes na cozinha, vamos ao crochê.



Fiz essa capa enquanto esperava uma cliente no espaço. É bem rápido de fazer, um ponto simples, e com um efeito bem bonito. Usei barbante nº 3 e agulha nº 2.





Costumo vender esses potes de vidro com a capa a 15,00.



Tirei todas essas fotos pra que vocês conseguissem ver melhor como ficou o resultado.

Bom pessoal, por hoje é só.

Agradeço muito a visita e o carinho de todos, e desejo um ótimo fim de semana !

Um grande abraço e um beijo no coração

Cauê Santos

14 de out de 2010

Cortina em crochê e mensagem: Você ainda tem liberdade para pensar?

Bom dia meninas !

Tudo certinho com vocês?

Comigo tudo ótimo ! e após todo esse tempo de afastamento, estou voltando com mais uma postagem para compartilhar um dos meus últimos trabalhos.

Na verdade, essa postagem é dupla, tanto para mostrar um trabalho tanto para expor meu pensamento.

Antes de tudo quero dizer que estou correndo a mil por hora. Estou tendo o semestre mais puxado desde que entrei na faculdade e estou também abrindo meu segundo espaço de massagem (afinal sou massoterapeuta, lembram?).

Não tenho feito muito crochê, na verdade tenho feito mais é resumos, textos, artigos... Hehehehe

Mas sempre que posso dedico um tempo a essa arte tão especial.

Ah, eu quero mandar também um SALVE pra todos os amigos visitantes, seguidores, comentarias, e apoiadores tão especiais que me visitam, me lêem, me comentam e enviam o seu carinho e a sua energia de uma forma muito legal: Muito obrigado !

Hoje quero mostrar a cortina em crochê, que fiz com 120 rosetas, barbante nº 3 e agulha para barbante tb nº 3.

Aqui uma foto da cortina na íntegra.





Aqui uma parte do trabalho que dá pra visualizar melhor as rosetas que fiz.



E aqui outra.



Mas como disse, não é só por isso que vim postar hoje, vim também por que precisava conversar um pouco.

Ontem assisti uma notícia que me deixou preocupado.

Provavelmente já comentei em alguma postagem, que não sou muito inclinado a politicagem, mas é impossível nesse período do ano conseguir fechar olhos e ouvidos pra todo movimento eleitoral que está acontecendo.

As vezes observo as pessoas brigando, se degladiando, e baixando o nível em função disso, e fico pasmo analizando como que pode um rebaixamento tão grande.

Analizo de canto, que a vida é mt mais que um partido político, é muito mais que uma campanha, é muito mais que um número.

Complementando meu pensamento, essa semana passei por uma experiência muito forte e que me fez apronfudar essa análize. Perdi um entre os meus amigos mais queridos de uma forma muito estúpida.

O André tinha 24 anos, e morreu em casa, devido a um infarto no miocárdio.
Ele sempre foi muito político, muito partidarista, muito militante.

E agora eu me levo a pensar sobre o que perpassou a perda? O que realmente ficou? O que valeu a pena?

E entendo que:

A gente tem que ter noção que os motivos pelos quais decidimos viver, tem que ser suficientemente importantes a ponto de também morrermos por eles.



Imagina se um militante, partidário, brigão pela causa, descobrisse que perdeu todo um lado bom da vida por se entregar a infinitas discussões, infinitas oposições?

Eu realmente não consigo ver mérito nisso. Pelo contrário, vejo as pessoas dedicando não somente seu nome, mas também sua saúde, sua família, seu vínculos de vida.

E o problema é que se a causa ainda fosse mais digna, mais séria.

Mas muitas vezes não é isso que vemos, pelo contrário, vemos uma vergonha sem fim instalada em nosso país. Esses mesmos militantes confusos sobre o tema de sua causa, hora defendem um partido, hora defendem um assunto, hora defendem uma outra pessoa. E nessa troca de rumo se perdem de sua essência.

Se não bastasse a comoção que a perda do André me trouxe, ontem eu vi uma notícia que me deixou angustiado.Vi a candidata Dilma Roussef tendo que assinar um documento, diante de uma liderança evangélica, que dizia que ela não iria assinar alguma lei que fosse a favor da legalização do aborto, ou do casamento homossexual.




ENTENDAM: não estou colocando meu pensamento sobre o candidato a presidência, nem sobre o aborto, nem sobre casamento homossexual.

O que me deixou indignado foi ela ter que voltar atrás no seu próprio pensamento devido a ignorância de algumas pessoas.

Ela nunca disse que era a favor do aborto, mas que era a favor de políticas públicas que o regulamentassem.
E isso vai muito além do nosso pensamento sobre o tema.



Por exemplo, eu posso ser radicalmente contra o cigarro, mas tenho que convir que os hospitais precisam atender os pacientes quando chegam com câncer no esôfago, ou nos pulmões, ou com alguma outra doença proveniente do uso do tabaco.
O fato de apoiar o tratamento a pessoas que usaram o cigarro, não quer dizer que eu apóie o cigarro.

O aborto é da mesma forma.

Particularmente eu sou radicalmente contra, e pelo contrário, sou a favor da vida sempre.
Mas isso não vai diminuir o número de mulheres que morrem em clínicas clandestinas no nosso país.

E tento entender como que vou ser punido por pensar assim? Será que vou ser obrigado a voltar no meu pensamento por causa do pensamento alheio?

Eu realmente não consigo entender isso ! Nós não vivemos mais uma democracia?

A ditadura que emails vivem falando que vai acontecer quando Dilma ganhar, na verdade já está acontecendo, quando um cidadão brasileiro é impedido de pensar livremente.



Eu realmente lamento essa situação, lamento por ela, lamento pelas pessoas que a fizeram tomar essa atitude.

E realmente desejo que possamos ter liberdade com nós mesmos.

Aqui fica minha mensagem, desejando que você se desperte para a sua verdade, para quem você é na íntegra.



Que você possa viver sua individualidade, sua diversidade. E tudo isso com paz, com respeito, com amor.

Lembre sempre: a vida é única, por isso faça valer a pena cada minuto !

Um beijo no coração e até a próxima !

Cauê Santos
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...